• 11 de Julho de 2019
  • Comentário(s)

Saiba como fazer a manutenção da parte elétrica do prédio

A manutenção da parte elétrica do prédio é fundamental para trazer segurança, economia de energia e redução de custos dos equipamentos e aparelhos que param de funcionar. 


Ela é responsável por revisar e trocar componentes que não são usados corretamente ou que já não estão mais funcionando. Durante a vistoria é verificado quais são os motivos pelos quais os problemas aparecem nos prédios. 


Neste artigo, você saberá as principais informações sobre a manutenção elétrica. 


  • Quem é a responsabilidade da manutenção;

  • Quando fazer a manutenção;

  • Quais são as consequências de não fazer a manutenção;

  • Como fazer a manutenção elétrica do prédio. 


Vamos lá? 

De quem é a responsabilidade da manutenção elétrica? 

O síndico tem co-responsabilidade na segurança dos moradores. Sendo assim, ele deve ter um cuidado especial com a manutenção elétrica. Os condôminos podem conferir o seu quadro de luz, a fiação e até os eletrodomésticos e equipamentos que estão em sua residência. 


No entanto, se a manutenção do prédio não estiver em ordem, o síndico pode ter vários problemas em seu condomínio. 

Quando fazer manutenção elétrica do prédio? 

A manutenção elétrica de um condomínio não pode ser executada somente uma vez. Além disso, o síndico não pode ter cuidado com essa questão apenas quando têm um problema no prédio. 


A manutenção deve ser realizada de forma preventiva para evitar os riscos que um sistema desgastado pode trazer para os moradores. Além disso, quando tudo está funcionando sem nenhum defeito, os condôminos têm mais economia com a conta de luz. Portanto, o ideal é que a manutenção seja feita a cada ano.


Uma das formas de identificar o momento exato de fazer manutenção na parte elétrica de um prédio é por meio do histórico das contas de energia do condomínio. Verifique o consumo e analise se ele aumenta com frequência sem nenhum motivo. 


Outro ponto importante é que você deve informar aos moradores sobre os cuidados com a conta de energia para evitar manutenções frequentes. Lembre-se de repassar essas orientações na assembleia de condomínio.

Existem alguns procedimentos que ajudam a evitar vários problemas em seu condomínio como: reapertos de terminais e limpeza dos contatos. A manutenção também deve ser realizada quando a vida útil dos equipamentos estiver acabando. Sendo assim, não espere que objetos estraguem para executar esse procedimento. 

É fundamental que o seu condomínio trabalhe com a manutenção de forma preventiva. O síndico que tem esse pensamento consegue ter mais economia e menos trabalho para consertar os equipamentos. 

Então, é interessante que você entre em contato com um eletricista para executar a manutenção anual. Ah, não se esqueça de orientar o zelador para que ele faça as vistorias do prédio. Neste momento, o mais indicado é observar os componentes do sistema elétrico para ver se há algum defeito. 

Quais são as consequências de não fazer manutenção? 

O condomínio que não faz a manutenção da parte elétrica do prédio com frequência tem uma série de prejuízos. Um deles é em relação ao consumo de energia, uma vez que a conta de luz dos moradores pode aumentar rapidamente. 


Outro prejuízo é com a segurança do condomínio. Para se ter uma ideia, o sistema elétrico ineficiente causa vários desastres como fuga de corrente, curto - circuito e até descargas de energia, que pode resultar em mortes. Os incêndios também são muito comuns quando a manutenção elétrica não está em dia. 

Como fazer a manutenção da parte elétrica? 

O segredo para fazer a manutenção elétrica corretamente é criar um checklist com as principais questões que deve-se analisar no condomínio. 


Uma das formas de evitar curtos e acidentes no prédio é verificar a qualidade dos fios,os itens que compõem a rede elétrica e a sobrecarga. Aqui, não se esqueça de olhar o cabeamento, plugues e os interruptores. 


Os equipamentos e dispositivos de segurança são outros pontos que deve ser analisado com cuidado. A falta de manutenção pode resultar em incêndios e outras consequências que prejudicam a saúde dos moradores. 


Portanto, se estiverem com problemas precisam ser trocados na mesma hora. A vistoria deve ser realizada por um profissional eletricista. 


O síndico também deve observar a vida útil dos equipamentos. Fique de olho não só na validade mas também naqueles que não são utilizados há muito tempo. Se forem ligados novamente podem trazer riscos para os moradores e profissionais do condomínio. 


A manutenção elétrica traz mais segurança e economia para o síndico. Nesses casos, a regra é clara: a manutenção corretiva gera mais prejuízo do que a preventiva. Sendo assim, não marque bobeira. Coloque esse procedimento como parte da sua rotina e mantenha os condômino informados sobre a manutenção, combinado? 


E você, teve alguma dúvida em relação a manutenção da parte elétrica do prédio? Então, compartilhe conosco nos comentários abaixo! 



Comentários