• 11 de Novembro de 2019
  • Comentário(s)

  • 11 de Novembro de 2019
  • Comentário(s)

  • 11 de Novembro de 2019
  • Comentário(s)

Quais são as diferenças entre síndico e administradora de condomínios?

Sem dúvidas, esse é um dos questionamentos mais frequentes entre os síndicos. As dúvidas ocorrem porque nem todos sabem quais são as funções de cada um, os seus limites e como eles podem trabalhar unidos em prol da boa convivência dos moradores. 


Por isso, resolvemos explicar neste artigo quais são as diferenças entre síndico e administradora. Elas são mais simples do que parece. 


Neste conteúdos, vamos abordar os seguintes assuntos. 


  • benefícios de uma administradora de condomínio; 

  • diferenças entre uma administradora e um síndico;

  • funções da administradora e do síndico; 

  • o que observar em uma administradora de condomínio; 


Continue lendo e tire todas as suas dúvidas. 

Por que contratar uma administradora de condomínio? 

A agenda de um síndico é bastante complicada, não é mesmo? 


O controle das taxas condominiais, a manutenção do condomínio, intermediar conflitos entre vizinhos, os cuidados com a segurança e a convocação de assembleias são algumas das obrigações que tiram o sono de qualquer profissional. Por isso, muitos síndicos recorrem ao apoio de uma administradora terceirizada. 


É fundamental deixar claro que a contratação desse serviço pode ser feita tanto pelo síndico mais experiente ou por aquele que está iniciando os seus trabalhos neste momento. Uma administradora de condomínio pode ajudá-lo em diversas etapas do seu trabalho, deixando os processos mais ágeis. 


No entanto, uma das grandes dificuldades das pessoas é entender até onde vai o limite do síndico e de uma administradora. O primeiro atua de forma mais estratégica. Já a segunda opção tem como objetivo orientar o síndico não só nas atividades administrativas, mas também no cumprimento das exigências legais.


O melhor jeito de evitar problemas nesse tipo de relação é deixando tudo registrado no contrato. Nele é importante colocar quais são as responsabilidades de cada um. 

Quais são as diferenças entre síndico e administradora? 

Na maioria dos casos, o síndico delega para as administradoras quais serão as suas tarefas durante a vigência do contrato. Elas podem variar de acordo com a estrutura e a rotina de cada condomínio. As atividades mais comuns são: gestão dos contratos, controles contábeis, pagamento das despesas, cumprimento das exigências legais (saúde, segurança contra incêndio, tributária e trabalhista), entre outros. 


A administradora também pode ajudar o síndico na tomada de decisão, oferecendo relatórios e estudos completos sobre a realidade do condomínio. Aqui, ela pode apresentar algumas soluções para reduzir o consumo de água, usando dados históricos como uma excelente fonte de pesquisa. 


Para completar, a administradora pode resolver os problemas mais comuns dos condôminos, entre os quais: vagas de garagem, pagamentos e reservas de espaços. Na prática, os moradores conversam diretamente com os profissionais da empresa, sem precisar passar pelo síndico. 


Imagine o tempo disponível e a qualidade de vida que você terá com todas essas demandas sendo resolvidas pela administradora de condomínio? 

A administradora pode fazer a função do síndico? 

Uma administradora não pode substituir a função do síndico. Ele é o cargo mais importante do condomínio e também é a pessoa que representa os moradores legalmente. 


Já a administradora é somente uma prestadora de serviço que ajuda o síndico em diversos momentos da sua gestão. 


A função de um síndico é obrigatória em todos os condomínios, sendo residêncial ou comercial. 

O que observar em uma administradora de condomínio? 

Uma boa parceria só é possível quando a empresa preocupa em conhecer o perfil dos moradores e as dificuldades de cada prédio. Afinal, não dá para resolver tudo em uma sala de escritório. 


Portanto, avalie com cuidado qual será a administradora do seu condomínio. O ideal é escolher uma parceira que preze pelo controle, segurança, harmonia e praticidade do condomínio. 


Em Belo Horizonte, existem diversas alternativas para o síndico. Uma delas é a CASA, que está no mercado há mais de 50 anos. Para se ter uma ideia, foi a 1ª administradora de condomínio em Belo Horizonte. 


A empresa pioneira ajuda o síndico com consultoria financeira, serviços administrativos, assessoria jurídica, gestão de inadimplentes, recrutamento e treinamento de funcionários e até backup de Documentos. 


A tecnologia é um dos pontos fortes da Casa, pois deixa a rotina dos moradores mais simples. Em um aplicativo, eles podem reservar espaços coletivos, registrar ocorrências, consultar débitos, acessos a comunicados e outras funções. 


Em alguns condomínios, o síndico consegue gerenciar todos os seus processos sem a ajuda de uma administradora. No entanto, quando o profissional consegue o apoio de especialistas no assunto, ele passa a enxergar detalhes que sempre passaram despercebidos. Por isso, sempre vale a pena experimentar essa alternativa. 


Agora que você já sabe quais são as diferenças entre síndico e administradora de condomínios, que tal descobrir os impactos que esse tipo de empresa pode trazer para a sua gestão? Acesse o nosso artigo e veja como ela pode reduzir a burocracia, melhorar a organização dos documentos e facilitar a sua vida em reuniões públicas. 


Comentários