• 26 de Agosto de 2021
  • Comentário(s)

Lei do silêncio BH: importância e como funciona

Sabemos que existem diversas situações em condomínios que geram revoltas, discussões e muita dor de cabeça para os síndicos e moradores. Quando se trata de barulho, a situação é ainda pior, pois consegue atrapalhar um número grande de pessoas e deve ser solucionado o mais rápido possível.

É bastante comum as denúncias para síndicos, ou até mesmo para a polícia, de barulhos em horários indesejados, música alta em festas, barulho em obras, latidos de cachorros, entre outras coisas. São situações comuns dentro de condomínios que todo síndico deve saber solucionar da melhor maneira. Uma lei que trata desse assunto é a Lei do silêncio BH, que sempre é debatida entre os moradores e pesquisada pela administração dos condomínios.

Horários para a Lei do Silêncio

Para explicar melhor do assunto, devemos saber que não existe um horario pré-estabelecido para que o silêncio seja respeitado pelos moradores.  Sabemos que o horário a partir das 22 horas é o horário padrão em que todos buscam o silêncio, pois na maioria dos casos, é a partir desse horário que as denúncias começam.

Na verdade, o que existe é um bom senso e uma convenção, que estabeleceu que a partir das 22 horas, o silêncio deve ser respeitado, independente do lugar. Sendo assim, é comum aniversários, salões de festas de condomínios, entre outras coisas, colocarem placas informando até que hora é autorizado o som alto e afins.

Falando um pouco sobre a legislação, ela traz três faixas de horários que são das 7 horas às 19 horas, 19 horas às 22 horas e 22 horas às 7 horas. Sendo assim, o bom senso com o barulho deve acontecer em todos os momentos do dia, no qual qualquer tipo de incomodo excessivo e perturbador, deve ser informado para o síndico do prédio e, em casos extremos, comunicado a polícia da cidade. A Lei do silêncio BH consegue trazer de maneira bem clara esses aspectos e deixar de maneira clara o que é recomendado fazer em cada momento, quando algum incomodo é relatado.

Bom senso e boa gestão dos síndicos: a melhor solução

Para essas ocasiões, é fundamental alinhar o bom sendo dos condôminos e a boa gestão dos síndicos para solucionar esses problemas, que por vezes, se repetem bastante. A Lei do silêncio BH sempre é debatida e busca melhores soluções para essas ocasiões.

Devemos ter bom senso e saber conciliar os momentos de paz e responsabilidade com os demais moradores, visando uma boa convivência e respeito mútuo. Vale lembrar que, o horário para a lei do silêncio é estabelecido convencionalmente e o melhor para se fazer é respeitar, pois com certeza, um dia você irá precisar dela para exercer seu desejo de descansar e dormir tranquilo.


lei-do-silencio

Administradoras de condomínios e suas funções

Com todo esse assunto em foco, as administradoras de condomínios têm papel importante na manutenção da tranquilidade e boa gestão do condomínio. A atenção com barulhos excessivos ou em horários indesejados deve ser controlada o mais rápido possível, sempre buscando uma boa convivência entre os condôminos.

O síndico bem preparado, sempre está ligado nesses aspectos e consegue desempenhar um bom papel para controlar e acalmar a situação. Como dica, deixaremos alguns pontos para facilitar a convivência em seu condomínio:

  • Sempre busque a conversa em primeiro lugar, muita coisa se resolve com a conversa e ambas as partes saem felizes com o resolvido.

  • As reformas de apartamentos sempre vão acontecer, e é fato que elas geram incômodos a todos os moradores. O que deve ser feito é ser acordado antes os horários de reforma e predominar o bom senso com os moradores.

  • Evite discussões maiores, tudo isso pode acabar criando desavenças no condomínio e a situação ficar ainda pior. Busque sempre manter a tranquilidade e exaltar os bons comportamentos dos condôminos.

Comentários