• 16 de Maio de 2019
  • Comentário(s)

Viver em sociedade não é nada fácil, é normal discordarmos de parentes, amigos, conhecidos e, principalmente, vizinhos. Por isso, é comum que aconteçam brigas e discussões em condomínios por motivos, muitas vezes, que podem ser resolvidos na base da conversa. Nesse caso, é importante contar com uma boa mediação de conflitos.

Sempre tem aquele morador inconveniente que vive desrespeitando a tranquilidade dos outros. Selecionamos algumas sugestões para que você faça uma boa mediação e solucione estes problemas. Confira!

Seja justo e imparcial

O primeiro ponto para mediar conflitos é se abdicar de suas opiniões pessoais e até alguns pontos de vista para considerar a situação em si. Isto é, mesmo se o problema for entre um amigo seu e um desafeto, é importante desvincular a pessoalidade.

Isso vai ajudar você a ser mais justo em suas decisões. Por mais que não goste de uma pessoa, todos devem ser ouvidos e merecem ter seus problemas resolvidos, pois isso é um direito básico de qualquer pessoa.

Converse com os moradores separadamente

Uma forma de ser imparcial é ouvindo todos os lados da história. Primeiramente, busque ter uma conversa esclarecedora com os moradores envolvidos no conflito para que eles possam dar sua versão.

Após ter essa conversa, que servirá apenas para ouvir, e não para julgar alguém, busque escutar também testemunhas que possam ter presenciado a situação. Se o que ocorreu foi uma briga devido a uma vaga de garagem, por exemplo, você pode inclusive recorrer às câmeras de segurança do condomínio para apurar o caso.

Convoque uma reunião com os envolvidos

Depois de realizar uma conversa separadamente com os envolvidos, marque uma reunião, que pode acontecer no próprio condomínio. O intuito deste encontro é que você seja o mediador e tente encontrar um equilíbrio para a situação.

Deve-se utilizar uma boa linha argumentativa e fazer com que ambas as partes se entendam e reconheçam seus erros. Por isso, crie uma conversa confortável em que você possa também identificar os interesses de cada pessoa.

Estabeleça regras

Caso as conversas não resolvam totalmente ou deixem certo ar de revanchismo, estabeleça algumas regras que prevejam punição. Isso pode ser por meio do regimento interno do condomínio, indo desde advertências, multas e até expulsão.

Contrate um profissional de mediação

Contratar um profissional de mediação de conflitos é outra solução eficiente a ser usada em casos que o síndico perdeu o controle da situação. Um especialista da área de mediação fará uma análise do caso e dos envolvidos, podendo chegar a acordos mais facilmente.

De qualquer modo, busque ao máximo evitar desconfortos para que uma mediação de conflitos não seja necessária. Por isso, oriente os moradores durante a assembleia sobre as regras do condomínio e faça com que os condôminos entendam que eles moram em um espaço onde outras pessoas convivem também. Assim, atribui-se maior importância às relações humanas e desenvolve-se empatia pelo outro.

Este conteúdo foi útil para você? Então, assine nossa newsletter e fique sempre por dentro das novidades do blog da CASA, recebendo em primeira mão nossos textos.

Comentários