• 16 de Maio de 2019
  • Comentário(s)

Os condomínios são propriedades que abrigam diversas pessoas, assim, eles devem ser bem administrados. Geralmente, há um condômino, empresa ou ambos responsáveis por fazer isso. No entanto, tem-se observado uma necessidade cada vez maior de contar com um síndico profissional, isto é, alguém que tenha ainda mais conhecimentos técnicos e específicos sobre o assunto.  

Dessa forma, tem-se aumentado também a procura por especializações nesse ramo. Por isso, se você deseja saber como se tornar um síndico profissional, leia nosso artigo e tire suas dúvidas!

O que é um síndico profissional?

O síndico profissional é uma pessoa física ou jurídica contratada para exercer as mesmas funções que o síndico condômino, só que com vínculo empregatício. O mais comum é que ele não seja morador nem proprietário do condomínio. Assim, a relação que ele possui com o espaço é mais impessoal.

Síndico profissional x síndico condômino: qual é a diferença?

Se o síndico profissional tem praticamente as mesmas atribuições que o condômino, qual é a diferença de contratar ou ser um?

O síndico profissional, como dito, possui vínculo empregatício com o condomínio. Caso seja uma pessoa jurídica, ela deve ter seu CNPJ cadastrado, como uma Administradora. Se ela for física, ela é considerada autônoma, sendo que o serviço prestado deve ser registrado formalmente por meio de um contrato a fim de resguardar tanto a contratante quanto a contratada.

Outra diferença é a remuneração. Um síndico condômino deve passar por assembleia para que sua gratificação seja proposta e votada. Não há um teto ou um piso para o salário de um síndico, mas o profissional recebe em média 2 a 3 salários. 

Vale ressaltar, porém, que ambos devem participar de eleições em assembleia, conforme prevê o Código Civil brasileiro.

As maiores vantagens de contar com um síndico profissional são a imparcialidade e a otimização dos processos. Uma vez que se pode ter contato com alguém que vai entender melhor sobre administração e questões complexas.

Como se tornar um síndico profissional?

Agora que já sabe o que faz um síndico profissional, trouxemos as seguintes sugestões para se tornar um:

1. Faça cursos e capacitações para a função

Ser um síndico profissional exige maiores conhecimentos de questões financeiras, jurídicas e administrativas, no geral. Por isso, é importante fazer capacitações para a profissão. 

Há vários locais que oferecem formação para síndico, inclusive online. Então, quem deseja se profissionalizar pode procurar uma dessas escolas, fazer as aulas e adquirir um certificado.

2. Seja organizado

Para ser síndico, profissional ou não, é necessário ser organizado. Saber separar os documentos, pagar as contas em dia, manter o condomínio em funcionamento são tarefas básicas que exigem dedicação.

3. Tenha características de liderança

Outra característica indispensável para o síndico é a liderança. Faz-se necessário que ele saiba como guiar os funcionários e conduzir a gestão do condomínio. É importante lembrar que ser líder é totalmente diferente de ser o dono de alguma coisa. Alguém com capacidade de liderança consegue, além de gerir bem, ser referência para as outras pessoas.

4. Desenvolva sua comunicação

Para ser um bom síndico também é preciso se comunicar bem. Isso porque, suas funções exigem que ele saiba lidar com pessoas e com os conflitos do condomínio.

Por isso, é importante desenvolver uma comunicação empática e clara. Assim, é possível conquistar a confiança dos outros em seu trabalho. 

Há outras características essenciais para ser síndico profissional, como responsabilidade, paciência e transparência. Afinal, ele estará lidando com a propriedade de outras pessoas que querem saber o que está acontecendo no local onde moram. 

Gostou deste conteúdo? Deseja ficar por dentro de outros conteúdos voltados para o âmbito profissional? Então, siga a CASA no Linkedin!

 

 

Comentários