• 11 de Novembro de 2019
  • Comentário(s)

  • 11 de Novembro de 2019
  • Comentário(s)

  • 11 de Novembro de 2019
  • Comentário(s)

Evitando problemas com vagas de garagem no condomínio

Problemas com vagas de garagem em condomínios são mais que comuns. Sempre tem aquele vizinho que estaciona no local errado, ou fecha a passagem de outros carros, há também os que ocupam mais de uma vaga sem permissão e assim por diante. Nessas situações é imprescindível a interferência do síndico, afinal, ele é responsável por resolver os conflitos internos.

Porém, para que toda essa dor de cabeça não seja necessária, há modos de evitar os problemas com as vagas de garagem, principalmente, por meio do estabelecimento de regras. Continue lendo e saiba tudo sobre o assunto!

Entenda os tipos de vagas de garagem

Para evitar os conflitos, é necessário entender os tipos de vagas existentes, uma vez que para cada uma a regra é diferente. Veja:

Vagas de garagem privativa

As vagas de garagem privativas são de propriedade individual do condômino, isto é, não fazem parte da área comum do condomínio. Elas são de dois tipos:

·         vagas autônomas: este tipo de vaga possui matrícula própria no Cartório de Registro de Imóveis. Elas podem ser vendidas separadamente do apartamento;

·         vagas vinculadas: já este tipo de vaga não possui matrícula própria no Cartório de Registro de Imóveis. Elas são vinculadas ao apartamento e não podem ser vendidas separadamente.

Vagas de garagem coletivas

As vagas de garagem coletivas fazem parte da área comum do condomínio. Sendo assim, elas não estão ligadas a nenhum morador ou apartamento e nem podem ser vendidas. Geralmente, seu uso depende das normas do condomínio. É possível realizar um sorteio para saber quem ficará com as vagas ou elas ficam livres e quem chegar primeiro, estaciona.

Coloque regras de utilização

Um dos principais meios de evitar problemas com vagas de garagem é por meio da implantação de regras que constem no regimento interno e na convenção do condomínio. Isso porque, é preciso que os moradores tenham consciência de o que é certo e errado para que não prejudiquem os outros.

Em um espaço onde há somente vagas privativas, não é necessário impor tantas regras, uma vez que cada morador é dono da sua. Já em locais cujas vagas são coletivas e iguais ao número de apartamentos, tem-se a opção de realizar um sorteio e deixá-las pré-determinadas ou estabelecer que o morador pode estacionar naquela que estiver livre no momento.

Além de ser importante destacar o número de vagas e sua utilização, há outras normas importantes. Por exemplo: não utilizar a vaga de garagem como depósito de materiais, sob pena de prejudicar o trânsito de pedestres e carros ou machucar uma pessoa; não permitir estacionar veículos sem placas, não identificados, evitando situações vulneráveis ao condomínio, entre outras ações.

Lide bem com os problemas

A fim de que os conflitos não se repitam, faz-se necessário que o síndico saiba o que fazer nas situações emergentes. A aplicação de multas e advertências pode dar resultado, pois em alguns casos apenas chamar a atenção do mesmo morador várias vezes não funciona, não é mesmo?

Vagas presas

Quando um carro estiver estacionado em local indevido e acabar prendendo outro veículo, oriente o morador a não ficar buzinando para chamar atenção. Além de não resolver o problema, isso incomoda os outros condôminos que não têm nada a ver com a situação.

Por isso, é importante que se tenha um controle dos carros indicando a qual apartamento eles pertencem. Assim, o síndico pode se comunicar rapidamente com o proprietário e solicitar que ele retire o automóvel.

No entanto, essa situação é bastante incômoda e o morador deve ser orientado a não repetir o descuido. Se no condomínio há menos vagas do que o número de apartamentos, é possível criar um rodízio ou uma regra do tipo estacionamento, mas este não é um problema apenas do síndico, é uma questão a ser analisada antes de aquisição do imóvel. Após ser entregue pelas incorporadoras, o assunto deve ser tratado em uma assembleia de condomínio.

Carros maiores que as vagas

As vagas possuem uma dimensão padronizada pela legislação urbana local, contudo, alguns veículos acabam ocupando um espaço maior do que o previsto fisicamente.

Neste caso, é necessário que o condômino utilize o bom senso ou busque trocar com outro morador se houver uma vaga maior, ou até mesmo, seja impedido do uso caso o veículo esteja em desacordo com o dimensionado em projeto.

Portanto, há maneiras práticas que o síndico pode adotar para evitar problemas com vagas de garagem em condomínios. Porém, por meio da conscientização dos moradores e uma boa organização é que eles serão de fato resolvidos.

Nosso artigo foi útil para você? Então, assine nossa newsletter e receba outros conteúdos relevantes como este!

 

Comentários